Devido ao convênio entre a Prefeitura de Fartura com a Fundação Nacional da Saúde (Funasa) que foi iniciado os trâmites em 2013, na manhã de quinta-feira (6), na Chácara Municipal, ocorreu à entrega oficial de dois caminhões novos que serão utilizados na coleta seletiva no município.
Estavam presentes o superintendente estadual da Funasa, Ricardo Gomes, o prefeito Tinho Bortotti, vice Pedro do Posto, presidente da Câmara Doriveti Gabriel, vereador Decinho Martins, coordenador municipal do Meio Ambiente, Maurício Teixeira, encarregado João de Chechi e um representante da empresa Simão, que comercializou os caminhões.
O superintendente Ricardo Gomes ressaltou que a Funasa é ligada ao Ministério da Saúde e uma das opções do direcionamento de recursos abrange a área da destinação correta de resíduos sólidos.
“Nós estamos felizes em entregar esses dois caminhões para Fartura, através do Governo Federal, que será de grande utilidade para o município e a população”, comentou Ricardo Gomes.
Maurício Teixeira frisou que é um sonho realizado, pois foram cinco anos de muito trabalho executado por ele e outros funcionários do Executivo. 
O prefeito Tinho Bortotti ficou contente com mais essa conquista e rebateu críticas dos vereadores Fernando Pitukinha e Edson Sarapiá, que disseram que o prefeito estaria se negando a pagar os caminhões devido um processo movido pela empresa que vendeu os veículos.
“Quem repassa o recurso é o sistema da Funasa, eles nem sabem o que estão falando. Já sobre o processo está correndo e nosso jurídico está cuidando do caso, pois não foi feito nada de ilegal”, destacou Tinho.
Ele ainda informou que os caminhões serão colocados para trabalhar na coleta seletiva a partir da próxima semana e os caminhões antigos serão substituídos. “Um dos antigos será reformado e o outro deve ser leiloado”, disse.
Além dos caminhões, o convênio com a Funasa vai proporcionar a aquisição de um triturador de galhos, 30 conjuntos de lixeira quatro cores, 80 lixeiras individuais e 20 lixeiras rurais (contêiner), como também a construção de um novo barracão de triagem de resíduos sólidos no aterro sanitário. O prefeito salientou que os trâmites das lixeiras e do barracão estão bem adiantados e devem acontecer brevemente. 
O valor do convênio com o Funasa é de quase R$ 1 milhão e esse recurso visa atender a Lei Federal 12.305/10 da Política Nacional de Resíduos Sólidos.